domingo, 15 de novembro de 2009



carta para além das estrelas
( é onde tu moras, não é?)

ontem não te falei, eu sei. não te sinto triste à negação dos diálogos. tu sabes, sempre soubeste, que a minha voz tem coisas de menina quando se nega a escrever os picos mais altos da noite ou os danos escuros no chão. ficas parada, a olhar-me com esses olhos de mundo e uma asa estendida a prevenir a espessura do meu sangue.
dos teus onze filhos, sempre me soubeste os olhos mais acesos, os lugares da inquietação, as peregrinações feitas de sede, as escarpas que se abrem nos caminhos, como facas.
falamos quase sempre deles _____ cuida deles, disseste, a ser asa escrevente. ou sobrevivente caminho de promessas. feitas lei. enlacei as mãos ao coração do teu silêncio e ousei os caminhos mais maduros da lucidez.__ vês que fui capaz? às vezes o vento sopra forte a confundir-me o mastro. a tentação das sereias é um chamamento lírico que me arrasta até o fundo, mas a tua voz antiga ___ cuida deles, soa com a orientação dos mapas e encho os bolsos do alfabeto inteiro que me ensinaste, a esculpir a pedra onde o teu rosto é uma casa.
ainda receio as pegas que me anunciaram a tua morte, os labirintos do medo que se escondem pela pele, mas o pinheiro dá-me a condição das aves para amanhecer os dias aprisionados de voragem das cinzas e escrever outros destinos à vigília das manhãs. rego o entardecer do corpo com as memórias do único fogo que me mostraste, também ele a escrever a dor no caminho nocturno dos barcos.
talvez seja mesmo assim: o caminho dos pássaros é o destino do silêncio maior das águas.



foto: sdm

26 comentários:

Maria disse...

Soberbo!
Deixaste-me sem palavras...

maria josé quintela disse...

seguramente que uma carta assim chegará bem além das estrelas.


como um milagre de asa que atravessa a barreira do tempo.


porque leva um recado de amor.



sublime recado maré!

lobices disse...

...chegou às estrelas
...excelente maré de palavras

Graça Pires disse...

"sempre me soubeste os olhos mais acesos, os lugares da inquietação, as peregrinações feitas de sede, as escarpas que se abrem nos caminhos, como facas".
Quem assim te conhecia só podia amar-te muito...
Um texto intenso e comovente que nos rasa os olhos com "as águas onde o silêncio é maior"
Um beijo enorme, Maré

Mar Arável disse...

Colhi todas as pétalas

da tua flor em texto

mas não deixei o rio

muito menos o mar

onde todos os dias

os meus cães ladram

por uma serra da estrela

e não entendem

como é possível navegar

agora na condição de avô

Já conversámos

Aceitámos continuar sós

mas nunca isolados

na busca das marés

Eternamente

Isabel disse...

morada de muitas e subtis estrelas.


a daqui.


isso sim.


em carta de mapear silêncios escreventes.



boa noite ____________abraço.

Chris disse...

Maré de palavras, onde os silêncios percorrem o outro lado dessas mesmas palavras...
parabéns pelo texto
Abraço
Chris

Henrique Dória disse...

Sim é onde tu moras, para além das estrelas.Aqui tudo é belo, e misterioso.Beijos

PiresF disse...

Tentei destacar uma frase, um parágrafo... mas desisti.

Um excelente texto querida Maré, todo ele construído com alma. Cada frase, cada parágrafo. Irrepreensível.

Beijo enorme, Poeta.

Virgínia do Carmo disse...

Soube-me a saudade esta viagem pelas águas revoltas de um oceano mais negro...

- sente-se a perda - mas as palavras são pontes infinitas...

Beijo comovido e terno...

maré disse...

y

uma a uma as palavras são gotas. finíssimo sangue amotinado nas órbitas.
uma a uma a ser insidioso estilete cravado no texto.
às vezes rubras.
gemente violino.
corda tensa no limite escrevente da saliva.
outras vergasta.
asa de abutre. antes lira ou incêndio. jardim e frutos invasores e cheios.
ma a uma as palavras são vasos. comunicantes rios ou terra genética.
corpo de um barro que molda.
a ser fábula ou nascente.
caudal vernáculo de tanta corrente.



_____

que bom chegar a casa e, no cansaço do corpo, afagar uma chávena, trincar um pedaço de regueifa e vislumbrar o piano...

que bom!!!
como uma noite de lua sobre o mar

um beijo Isa, ou um abraço em corpo marítimo

mie disse...

Vim de um outro lado das marés
e, já disseram tudo...

Belíssimo!!

um beijo, Poeta.

Luis Eme disse...

uma carta de memórias, de vidas, de inquietações, de caminhos...

e claro, de amor.

bjs Maré

Vieira Calado disse...

Gostei texto.

Muito bem escrito.

Desejo-lhe uma boa semana.

Beijinho

Isabel disse...

y re.chego. para levar o caudal e o chá que deixou noutro lugar.



(imerecidamente_______aceito).


madura lucidez de quem se pensa assim e assim nOs preenche.


OBRIGADA MARÉ. ALTA.


(beijo.)

JOSÉ RIBEIRO MARTO disse...

__________________________________
___________________________________
Como chegaria aqui , se um dia não te tivesses assomado à minha janela , teria perdido muito , acredita maré , venho aqui e fica a minha hora , mais rica , mais silenciosa ... Este é um poema enorme , como grandes são todos os que vens publicando , e tão contrários ao pechisbeque reinante . Não te iludas , embora a ilusão seja uma forma de parecer maior , á mingua reputação . Tu és um POETA!
________________ JRMARTO

___________________________
____________________

Isabel disse...

p.S.


(APENAS PARA SUBSCREVER O j.mARTO...ELE PRÓPRIO pOETA....SABE DO QUE FALA....QUANDO ASSIM FALA)


.

beijo.




y.

maré disse...

Y

_____e um ramo de azul.

alça de mar. a ser soleira de ombro cansado.
ritual feito asa libertadora. repouso e berço de misterioso fascínio.
e é depurado o murmúrio das hortênsias que à noite se acrescenta.
azul.
como bálsamo de todas as equimoses

_____

o cansaço vergasta-me o olhar
mas tinha que vir.deixar-lhe um beijo.
partilho o meu chã que redime as vicissitudes do dia. aceita? :)

e muito obrigado Isa pelas mãos que se sentem. obrigado.

Jaime A. disse...

"entardecer do corpo com as memórias do único fogo que me mostraste, também ele a escrever a dor no caminho nocturno dos barcos.
talvez seja mesmo assim: o caminho dos pássaros é o destino do silêncio maior das águas."

O silêncio basta para comentar o que é grande.

Um beijo de admiração.

Isabel disse...

y



bom dYa Maré.


(obrigada!)



beijo.

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, o teu texto é fabuloso. Gostei imenso da forma, para além do conteúdo.
Bom fim de semana, beijos.

maria m. disse...

gosto sempre tanto do que escreves! um texto «intenso e comovente», como disse a Graça, porque faltam-me palavras a mim...

beijos :)

(posso levar um dos teus poemas "emprestado" para o meu blog?)

lupussignatus disse...

vaza

o

universo




*beijo
estelar*

Isabel disse...

beijo. de pétalas que resistem a tudo.

:)

Isabel disse...

(e quero saber se está
BEM....)


sim?

Marcelo Novaes disse...

Maré,





Mapa extremamente bem trilhado.



Beijos,










Marcelo.