quarta-feira, 6 de maio de 2009


________
_______________


ft : joão carlos s. ramos

16 comentários:

gabriela rocha martins disse...

incontornável a tua poesia
onde se chega
e fica
preso
ao ínfimo pormenor

espanto.me


.
um beijo

Maria disse...

Quedo-me extasiada perante a foto.
e da voz do poeta...

é muito belo...

beijo-te

ausenda disse...

Tão pouco e tão belo! Sereno, profundo o que li!

Beijo

Graça Pires disse...

Ser poeta e ser o verbo amar nesta hora de pássaros a rasarem a pele.
"o amor
é uma ave
violada de lume"
Belíssimo, Maré!
Um grande beijo.

Arabica disse...

sempre o minimalismo

celular do sentimento.


Beijos, Maré.

Mar Arável disse...

Também amo

até onde chegam as marés

no ciclo das estações

Vieira Calado disse...

Bem interessante o poemeto

e bem captada a imagem!


Bjs

AnaMar (pseudónimo) disse...

Linda imagem. Belas palavras.

Lucubrina disse...

Excelente imagem que representa/ilustra o bonito poema. Muito belo

susaninha disse...

A voz de poeta é transmitir em cada palavra uma emoção a cada suspiro um novo desejo...

O amor é a voz tremer á espera de um beijo,a ansiadade de novo estar logo que por um minuto se deixa, o inesplicavel...

Que um anjo te ilumine

Beijo de anjo

Luis Eme disse...

a voz do poeta, sim...

o amor, voa, com viola ou sem viola, com ou sem fogo...

bjs Maré

O Profeta disse...

A maresia adormeceu na areia
O mar transformou-se em espelho de água
Uma nuvem mirou-se nele
Verteu uma última gota de mágoa

Este sol que beija a ilha na manhã
Traz um sorriso cheio de mistério
Este verde orvalhado pela bruma da noite
É o tapete de um Deus no seu império




Bom fim de semana


Doce beijo

isabel mendes ferreira disse...

lume lume lume.






portentoso o momento deste voo.





beijo.

Aníbal Raposo disse...

Belíssimo poema. Pode-se dizer muito com poucas palavras.

lobices disse...

...dos tais que merecem publicação
...um abraço

mateo disse...

Incendeias... as palavras!
Sabias?