segunda-feira, 3 de novembro de 2008



Foto:Tim Ruth

7 comentários:

Graça Pires disse...

Nos degraus de Novembro eles diziam que se amavam. Os pássaros de Ítaca dançavam ao redor de Penélope...
Adorei o poema, Maré. Um beijo.

Luis Eme disse...

pois somos, Maré...

é melhor aproveitarmos melhor o tempo de deslumbre das marés...

bjs

Mar Arável disse...

Vou continuar a visitar o seu espaço

O ciclo das marés

atraiem-me

SMA disse...

Efemeros somos todos
em palavras eternas
.
.
.
tuas
.
.
bjo doce

Vieira Calado disse...

Olhe, gostei muito do seu poema.
Mas muito, mesmo.

Bjs

isabel mendes ferreira disse...

breves_________________mas intensos.









ou seja.



tu.

bruno mateo disse...

Apesar de breves... somos!
Lindo.
Beijo.